«TER PÁTRIA NÃO É NASCER NUM CERTO SÍTIO, É TER DE COMER, TER CASA, ESCOLA, ASSISTÊNCIA MÉDICA». Av. Dr. Magalhães Lemos. Edifício Impacto, Bloco 21. befelgueiras@gmail.com Telemóvel 917684030
Quarta-feira, 27 de Julho de 2005
Salsichas & leis

      "Je weniger die Leute davon wissen, wie Würste und Gesestze gemacht werden, desto besser schafen sie".


       Otto von Bismarck


            Ou seja:


                         "Quanto menos o povinho souber como são feitas as salsichas e as leis, mais dormirá tranquilo".


 


            E ainda:


                        "Leis são como teias de aranha que prendem os pobres e os fracos, enquanto os ricos e poderosas as quebram facilmente".


                                 Anacharsis



publicado por befelgueiras às 23:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é?

Quarta-feira, 13 de Julho de 2005
Entrevista - Semanário de Felgueiras

Entrevista


Semanário de Felgueiras


Entrevista.jpg


      SF (Semanário de Felgueiras) - Pela primeira vez, o Bloco de Esquerda apresenta um candidato à Câmara de Felgueiras. Como se sente na pele de candidato por uma força política que começa a organizar-se localmente e quais são foram as motivações para aceitar este desafio?


      JSP (Joaquim dos Santos Pinho) - Como candidato sinto-me bem, muito motivado. Quando aceitei este desafio foi com o espírito de servir a população. Ao fim de vinte anos a contactar diariamente com os agregados familiares dos meus alunos tenho uma ideia muito rigorosa das suas dificuldades quotidianas: económicas, sociais, culturais; dos seus anseios, das suas incertezas, dos seus medos. Ajudar as pessoas a viverem melhor, com mais qualidade de vida é o objectivo principal da nossa candidatura.


      SF - Qual é, em traços gerais, o seu projecto político para Felgueiras?


       JSP - É assumidamente um projecto de participação. Queremos que todas as pessoas se habituem a participar nas assembleias de freguesia, nas assembleias municipais, na câmara, em todos os órgãos e instituições onde se decidam os seus destinos, desde os de proximidade aos mais remotos. É por isso, por exemplo, que defendemos os orçamentos participativos. É um projecto colectivo, sem homens e mulheres providenciais, que procura responder às expectativas das populações que as quer implicar e permitir que estas influenciem todas as decisões que as afectam.


      SF - Que prioridades definiu em termos de linha de actuação?


       JSP - Concluir o abastecimento de água ao domicílio e o saneamento básico em todo o concelho de Felgueiras. Apostar nas acessibilidades e na mobilidade no concelho. Descentralizar o poder administrativo atribuindo mais recursos e mais competências às juntas de freguesia. Fomentar o investimento produtivo industrial, com a atracção e a diversificação do tecido económico do concelho. Promover o desenvolvimento sustentado, particularmente na preservação dos recursos naturais como a água, a floresta. Incrementar as actividades culturais, desportivas e recreativas.


      SF - O concelho atravessa momentos menos bons em termos sociais com o fantasma do desemprego a assombrar muitas famílias. Que propostas tem nesta área?


       JSP - Combater o desemprego, a exclusão social e as situações de carência, promovendo a sustentabilidade do emprego através da aposta na diversificação do tecido empresarial e na formação profissional. Reconversão e formação de mão-de-obra para outras actividades económicas. Proceder à reconversão industrial tendo em atenção as tecnologias mais inovadoras. Modernizar todos os sectores das actividades económicas


      SF - Quais são os objectivos claros do BE nestas eleições autárquicos?


       JSP - O Bloco de Esquerda quer divulgar e fazer passar as suas mensagens que são, em nosso entendimento, propostas sérias e honestas e que visam o bem-estar dos cidadãos. Os nossos objectivos nestas eleições são claramente eleger membros para as assembleias de freguesia, para a assembleia municipal bem como para a câmara municipal.


      SF - Como analisa o cenário pré-eleitoral a que se assiste em Felgueiras com a possibilidade de se apresentarem ao eleitorado seis candidaturas?


       JSP - Saudável, muito saudável. Diz muito das potencialidades e dos recursos humanos disponíveis para a resolução dos problemas dos felgueirenses. A concretizarem-se serão cinco candidaturas partidárias e uma independente. A única nota a registar parece-me ser o facto do partido socialista, não tendo nenhum candidato próprio, surgir ao eleitorado com dois candidatos independentes numa guerra mais ou menos fratricida.


      SF - O BE conta retirar alguns dividendos da crise na CDU local, força declaradamente de esquerda?


       JSP - Não sei se a CDU está em crise. O Bloco apresenta-se ao eleitorado com todas as suas potencialidades tentando mobilizar todos os descontentes com o actual estado da situação e todos aqueles que não se revêem nas respostas dos partidos tradicionais. O Bloco tem um discurso e uma prática diferente, inovadora e mais apelativa. Procuramos todos os que querem a mudança de facto independentemente dos partidos em quem tenham votado anteriormente.


      SF - A candidatura do BE é, segundo foi dito na apresentação oficial, para fomentar a participação cívica do eleitorado local. De que forma?


       JSP - O primeiro objectivo é promover uma política de proximidade com os cidadãos. Incutir-lhes o hábito da participação, levá-los a questionar e a participar realmente na tomada das decisões que mais lhes dizem respeito. Queremos que nas suas freguesias, por exemplo, as pessoas decidam as medidas a desenvolver, para além dos orçamentos participativos defendemos, também, uma democracia participativa. Aproximar os eleitores dos eleitos para quebrar a barreira de suspeição e desconfiança que se gerou e que tão má imagem dos políticos criou. Urge desmistificar a ideia que quem anda na política anda em jogos pouco claros. Somos pela transparência, exigimos prestação de contas rigorosas e claras.



publicado por befelgueiras às 16:18
link do post | comentar | favorito
 O que é?

BE apresentou candidatos

 BE apresentou candidatos


Foto Campanha.jpg


       Joaquim Santos Pinho e António Teixeira Gomes foram apresentados oficialmente no sábado como candidatos à Câmara e Assembleia Municipal de Felgueiras, respectivamente.


      Numa sessão informal, que decorreu no Café Jardim, no centro da cidade, marcaram presença alguns apoiantes do BE e o dirigente nacional Luís Fazenda que apadrinhou a sessão.


      Trata-se da primeira candidatura aos dois principais órgãos autárquicos do município por parte do Bloco de Esquerda que em 2001 concorreu às eleições autárquicas mas apenas na freguesia de Regilde. Desta feita, após a dinamização do Núcleo Concelhio daquela força política, surge a candidatura à Câmara e Assembleia.


      “É uma candidatura que surgiu das bases e não do topo, isto é, não foi imposto por estruturas superiores do Bloco de Esquerda”, explicou na apresentação Joaquim Santos Pinho, acrescentando que “é uma candidatura que é um desafio à participação cívica nas questões políticas locais”.


      Fomentar a participação cívica nas questões que dizem respeito a todos é um dos objectivos do Bloco de Esquerda na campanha eleitoral autárquica.


                                             Semanário de Felgueiras 02-VI-2005


 



publicado por befelgueiras às 15:55
link do post | comentar | favorito
 O que é?

Entrevista - Voz de Felgueiras

 Entrevista a Joaquim Santos Pinho


“Uma voz da esquerda realmente socialista parece-nos imprescindível”


J Santos Pinho.jpg


 


      O Bloco de Esquerda (BE) apresentou Joaquim Santos Pinho como seu candidato à Câmara Municipal de Felgueiras nas próximas eleições autárquicas.


      Em entrevista à ‘Voz de Felgueiras’, Santos Pinho refere que aceitou o desafio de se candidatar pela ideia de ajudar a população a resolver os problemas mais prementes.


      A falta de infra-estruturas generalizadas que cubram todo o concelho, como o saneamento básico, o abastecimento de água ao domicílio, as acessibilidades, a mobilidade, são questões que na opinião do candidato do BE geram mal-estar entre as pessoas e que tardam em resolver-se.


      Eleger membros para as Assembleias de freguesia, Assembleia Municipal, bem como para a Câmara Municipal são os objectivos desta candidatura do BE que, nas palavras de Santos Pinho, “no actual contexto político uma voz da esquerda realmente socialista parece-nos imprescindível”.


      O candidato do BE caracterizou Felgueiras como um concelho onde é gritante a falta de um planeamento adequado às suas necessidades. “É uma terra onde se produz muita riqueza mas onde a redistribuição dessa riqueza é muito desigual” afirmou.


      A Voz de Felgueiras (VF) – Até há relativamente pouco tempo não era conhecido o seu envolvimento na política activa, o que o levou a encetar esta candidatura à Câmara Municipal de Felgueiras, pelo Bloco de Esquerda?


      Joaquim Santos Pinho (JSP) – Aceitei o desafio que me foi proposto pois a ideia de ajudar a população a resolver os seus problemas mais prementes é para mim um projecto aliciante. A falta de infra-estruturas generalizadas que cubram todo o concelho, como por exemplo, o saneamento básico, o abastecimento de água ao domicílio, as acessibilidades, a mobilidade, são problemas que tardam em resolver-se e que geram mal-estar entre as pessoas. No actual contexto político uma voz da esquerda realmente socialista parece-nos imprescindível, daí a razão de existência desta candidatura. O Bloco de Esquerda tem uma nova postura na política portuguesa que marca a diferença na acção. Apresenta uma nova visão de resolução dos problemas – a participação activa e empenhada dos cidadãos. Neste sentido propomo-nos contribuir para a melhoria da qualidade de vida das populações particularmente no que diz respeito à distribuição equitativa da riqueza, ao acesso ao emprego, à educação, à cultura, à saúde, à preservação do ambiente.


      VF – Nas eleições legislativas o BE aumentou significativamente o número de votos. Acredita que o mesmo irá acontecer neste acto eleitoral, visto que é a primeira vez que o partido concorre à Câmara Municipal de Felgueiras?


      JSP – Acredito. E acredito, também, que o eleitorado está receptivo às nossas propostas. Sou um homem de princípios e aceitei este projecto porque é um projecto colectivo que tenta responder aos legítimos anseios das pessoas. Queremos que as pessoas tenham uma influência decisiva e activa na resolução dos seus problemas.


      VF – Qual o objectivo para as autárquicas de 2005?


      JSP – O Bloco de Esquerda quer divulgar e fazer passar as suas mensagens que são, em nosso entendimento, propostas sérias e honestas e que visam o bem-estar dos cidadãos. Os nossos objectivos nestas eleições são claramente eleger membros para as Assembleias de freguesia, para a Assembleia Municipal, bem como para a Câmara Municipal.


      VF – Conquistar o eleitorado da CDU é um dos objectivos desta campanha?


      JSP – O Bloco apresenta-se ao eleitorado com todas as suas potencialidades tentando mobilizar todos os descontentes com o actual estado da situação e todos aqueles que não se revêem nas respostas dos partidos tradicionais. Não temos a obsessão de tirar o eleitorado a ninguém, nem ao partido A nem ao partido B. O Bloco tem um discurso e uma prática diferente, inovadora e mais apelativa. Procuramos todos os que querem a mudança de facto, independentemente dos partidos em quem tenham votado anteriormente.


      VF – Como é composta a lista que o acompanha?


      JSP – É constituída por gente jovem, dinâmica, muito empenhada e que tem agora a oportunidade de mostrar o seu valor. É uma lista com muitas mulheres e muita juventude nos primeiros lugares. As listas ainda estão a ser constituídas e como tal ainda poderão ser objecto de uma ou outra alteração pelo que em tempo oportuno serão divulgadas.


      VF – O manifesto eleitoral já está definido? Quais são as bases do seu projecto eleitoral?


      JSP – Nas suas linhas mestras está. Contudo, estamos ainda em pleno processo de levantamento das reais necessidades das freguesias pelo que pode sofrer aperfeiçoamentos. Divulgá-lo-emos mais próximo das eleições até para não perder o impacto.


      VF – Quais serão as prioridades para o concelho?


      JSP – Para além das preocupações com a saúde, o emprego e a educação, salientamos: concluir o abastecimento de água ao domicílio e o saneamento básico em todo o concelho de Felgueiras. Apostar nas acessibilidades e na mobilidade no concelho. Descentralizar o poder administrativo atribuindo mais recursos e mais competências às juntas de freguesia. Fomentar o investimento produtivo industrial, com a atracção e a diversificação do tecido económico do concelho. Combater o desemprego, a exclusão social e as situações de carência, promovendo a sustentabilidade do emprego através da aposta na diversificação do tecido empresarial e na formação profissional. Reconversão e formação de mão-de-obra para outras actividades económicas. Proceder à reconversão industrial tendo em atenção as tecnologias mais inovadoras. Modernizar todos os sectores das actividades económicas. Promover o desenvolvimento sustentado, particularmente na preservação dos recursos naturais como a água, a floresta. Incrementar as actividades culturais, desportivas e recreativas.


      VF – Qual a análise que faz do concelho de Felgueiras?


      JSP – Felgueiras é um concelho onde é gritante a falta de um planeamento adequado às suas necessidades. É uma terra onde se produz muita riqueza mas onde a redistribuição dessa riqueza é muito desigual. Donde resulta que a nível social há cada vez mais carências. Um planeamento rigoroso permitirá não só corrigir os erros entretanto cometidos como um desenvolvimento sustentável. O planeamento permite: limitar os excessos de permissividade, corrigir desigualdades na distribuição dos rendimentos, gerir os «bens públicos» como o ar puro, a água e o espaço, gerir o aumento da população, prever o desemprego. Neste sentido não podemos esquecer que planear é, sobretudo, gerir recursos.


      VF – Têm efectuado visitas às freguesias? Quais as principais preocupações que ausculta por parte das populações?


      JSP – As preocupações das populações são aquelas que o nosso manifesto eleitoral tenta reflectir: falta de acessibilidades, rede de água, esgotos, promessas não cumpridas, incertezas quanto ao futuro, preocupação pelas crianças, pelos idosos. Enfim, toda uma panóplia de preocupações sociais que, as dificuldades económicas crescentes aliadas ao desemprego, não auguram nada de bom.


      VF – Quais os objectivos que estão definidos para as freguesias?


      JSP – Queremos que, nas freguesias, as pessoas tomem nas suas mãos a resolução dos seus problemas quotidianos. Que participem e dinamizem as assembleias de freguesia pois é aí que deverão decidir aquilo que pretendem. Defendemos a política de proximidade quer entre eleitores e eleitos quer entre juntas de freguesia e câmara municipal.


      VF – As candidaturas dos outros partidos políticos e não só, já são conhecidas. Que comentário lhes faz?


      JSP – Não quero comentar as candidaturas dos outros partidos. Penso que cada qual faz as candidaturas que bem entende com as pessoas que quer ou com aquelas que pode.


      VF – Recentemente teve início um movimento para recolha de assinaturas de apoio à candidatura de Fátima Felgueiras à Câmara. Acredita que esta candidatura possa, de alguma forma, vir a alterar este combate político?


      JSP – Vamos esperar para ver. Repercussão terá sempre. A consumar-se tal candidatura a nota a registar parece-me ser o facto do partido socialista, não tendo nenhum candidato próprio, surgir ao eleitorado com dois candidatos independentes numa guerra mais ou menos fratricida, de contornos pouco claros, defendendo interesses nunca esclarecidos. Como se tudo isto fosse pouco acresce o problema da fuga à justiça que tem também uma leitura política: “à mulher de César não basta ser séria… Tem também de parecer”. Parece-me ser mais uma candidatura de interesses pessoais e ajuste de contas do que uma candidatura de serviço público.


      VF – Desde o 25 de Abril, que Felgueiras é governada pelo poder socialista. Sente, por parte da população, que Outubro será o marco da mudança?


      JSP – Penso que sim. Há um descontentamento generalizado pelo estado político a que o nosso concelho chegou. A alternância política será sempre saudável. No entanto o povo além de soberano é sabedor e fará as escolhas que melhor lhe aprouver.



publicado por befelgueiras às 15:23
link do post | comentar | favorito
 O que é?

Meteorologia
Amnistia Internacional
mais sobre mim
pesquisar
 
A Barraca
links
Julho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


últ. comentários
Encontrei esse mesmo texto na nova Apostila Decisã...
Olá Carlos Carvalho!!!!!A campanha do bloco vai de...
Parabéns pelo post. Visitem o terradesousa.blogspo...
Olá,Meu nome é Priscila Andrade e faço parte da eq...
Acabou-se a «mama» ao oportunista de Caramos?Ou el...
Pois, pois... Mas pelo menos não alinhava por dois...
Foi um resultado bom demais, mais um candidato pat...
E AS IDEIAS QUANDO É QUE VEM ??????????ANTES DOS A...
Bloco Esquerda Felgueiras para Liliana mostrar det...
2009/9/25 Liliana Costa Rádio NFM <liliana.cost...
mais comentados
subscrever feeds
blogs SAPO
as minhas fotos
arquivos

Julho 2016

Junho 2016

Setembro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004